9 animais selvagens que você precisa conhecer

Embora seus habitats estejam diminuindo cada vez mais todos os dias, ainda há um grande número de animais selvagens no mundo. Infelizmente, muitos deles estão ameaçados de extinção. Outros, no entanto, ainda habitam suas áreas nativas em grande número.

Nesta lista, separamos 9 animais selvagens. Alguns mais populares, outros bastante raros. Porém, todos eles são tão bonitos que você não pode ficar sem conhecer!

Feneco

Filhote de feneco encara a câmera.

Estes animais selvagens estão cada vez mais populares entre as pessoas que gostam de criar animais de estimação exóticos. Porém, eles são nativos do deserto do Saara e conhecidos como o menor canídeo do mundo.

O feneco é um animal que pode ser considerado manso. No seu habitat natural, se alimenta de mamíferos menores que ele, insetos e pássaros. Ele é altamente resistente ao calor e não precisa de muita água para sobreviver.

Além disso, fenecos costumam viver em grupos relativamente grandes, em tocas que cavam sob a terra. E essas tocas podem ser imensas, chegando a mais de 120m2.

Pato Mandarim

Pato mandarim limpa as penas a beira de um rio.

Este animal asiático recentemente chamou muita atenção em um lugar inusitado. Apesar de serem considerados animais selvagens de outro continente, um pato mandarim apareceu de repente no Central Park, em Nova York, e atraiu a curiosidade dos moradores locais e turistas por ser bastante exótico.

A cor e o padrão das suas penas difere razoavelmente que estamos acostumados a ver em patos nas américas. Exceto, é claro, pelo pato-carolino, que é seu “parente” mais próximo.

O pato mandarim vive principalmente na China, Japão e nas Coréias. Sua principal fonte de alimento são plantas e sementes, mas ocasionalmente o pato mandarim também come pequenos caramujos e peixes.

Na China, este animal é considerado um símbolo do amor eterno, já que eles acreditam que um casal de patos mandarim nunca se separa. No entanto, os animais selvagens permanecem juntos apenas até pouco tempo depois que os ovos chocam. A mãe se responsabiliza pelos filhotes, enquanto o pai defende o ninho. Depois, cada um segue o seu próprio caminho.

Tigre de bengala branco

Dois tigres brancos desncansam.

O tigre de bengala, originário da Índia, é bastante popular. No entanto, o tigre de bengala branco é muito mais raro.

Para que um desses nasça, ambos os pais precisam ter um gene específico. E apenas um nascimento é documentado a cada 10 mil.

Os tigres de bengala branco costumam já nascer maiores que outros filhotes de tigre. Eles também se desenvolvem mais rápido e, quando adultos, ficam maiores que os tigres comuns. Porém, eles têm mais chance de nascerem saudáveis se a procriação for feita entre animais selvagens, na natureza. Grande parte dos filhotes gerados em cativeiro por dois tigres brancos acabaram nascendo desfigurados ou com estrabismo.

Tigres brancos costumam ter linhas escuras, todavia, em um número muito menor, é possível encontrar tigres com as listras foscas ou quase ausentes.

Pavão albino

Pavão exibe as penas brancas.

Apesar do nome, a maioria dos pavões albinos não são realmente albinos. A maioria dos pavões considerados “albinos” têm leucismo. Isso faz com que eles nasçam com um tom amarelado e evoluam para o branco conforme amadurecem.

O pavão realmente albino geralmente tem olhos opacos em tons que se aproximam do rosa. Já os leucísticos, tem olhos que puxam mais para o azul ou verde. O tamanho do animal e padrão de penas, porém, não difere muito daquele apresentado pelos demais pavões. A única diferença é a ausência de cores, que faz dele um animal exótico e muito bonito.

Lince-euroasiático

Lince caminha em campo parcialmente coberto por neve.

Linces são animais selvagens de médio porte. O lince-euroasiático é o maior entre todas as variedades de lince e vive principalmente entre a Ásia Central e diversas partes da Europa.

As florestas boreais são os principais refúgios destes animais, e eles se alimentam principalmente de mamíferos de pequeno e médio porte, como coelhos e cervos jovens.

Uma das principais características desses animais são os pêlos alongados sob o queixo e nas pontas das orelhas. Apesar de ser muito procurado por caçadores por conta da sua pele, ele felizmente não está em risco de extinção.

Hárpia

Hárpia levantando vôo próximo aos galhos de uma árvore.

O nome “hárpia” deriva dos mitos gregos, onde existia um ser conhecido por ser meio pássaro, meio mulher. A hárpia, também conhecida como Gavião-real é um animal que vive principalmente nas regiões norte e nordeste do Brasil, além de algumas áreas da América Central.

Estes animais selvagens estão entre as maiores árvores de rapina do mundo. O comprimento de suas asas abertas pode chegar a 2,5 metros e o pássaro chega a pesar até 10kg.

Com isso, as hárpias da américa latina são capazes de carregar presas de tamanho considerável, como macacos, preguiças e pássaros grandes, como a Seriema.

Leopardo das Neves

Leopardo parece encarar a câmrea ameaçadoramente.

Naturais da parte sul e central da Ásia, estes felinos de grande porte vivem principalmente em grandes altitudes. São mais comuns no Nepal e suas cores costumam variar de um amarelo claro ao branco.

Por serem animais selvagens fortes, eles podem se alimentar de outros mamíferos, muitas vezes maiores que eles. As caças dos leopardos das neves variam desde marmotas até camelos jovens.

Em cativeiro, os leopardos das neves podem viver até 25 anos. Porém, na natureza, eles geralmente vivem cerca de 18 anos. Infelizmente, este é um animal considerado em risco de extinção, pois sua pele é muito valorizada.

Raposa do Ártico

Raposa completamente branca caminha em campo coberto de neve.

A raposa do Ártico vive principalmente nas áreas mais geladas da Rússia, do Alasca, da Groenlândia e do Canadá. São animais selvagens pequenos, com não mais de 68 centímetros.

Elas sobrevivem em temperaturas muito baixas, porém, raramente ultrapassam os 3 anos de idade na natureza. Apesar de passar grande parte do tempo e caçar na neve em temperaturas que podem ir abaixo dos -70°C, suas tocas são geralmente escavadas em solo não-congelado.

Devido ao seu tamanho, essas raposas se alimentam apenas de animais muito pequenos, mas são presas de águias, ursos polares e outras raposas.

Faisão-dourado

Faisão dourado de peito vermelho e cabeça amarela caminha em um gramado.

Pode não parecer, mas esse pássaro bonito é considerado um parente distante das galinhas. Ele vive principalmente nas áreas montanhosas da China e na Birmânia. Sua principal característica é esse padrão de cores vibrantes muito exóticas.

O faisão-dourado é um animal relativamente grande, chegando a medir até 80cm. Apenas os machos da espécie têm cores chamativas. As fêmeas geralmente têm plumagem cinza e marrom. Em alguns casos, na velhice, as fêmeas podem desenvolver plumagem colorida como a dos machos.

Por ser um animal muito bonito, é muito comum em aviários e zoológicos. Por ser exótico, também foi levado para diversas localidades e hoje em dia pode ser encontrado no Peru, Chile, Argentina, México, Reino Unido, Bélgica e Holanda, entre outros.

Estes são apenas 9 dos tantos animais selvagens interessantes que podemos encontrar na natureza. Você já conhecia todos eles?