Principais doenças que são transmitidas pelo carrapato

O carrapato é uma praga que transmite várias doenças, maltrata nossos animais de estimação, do campo e até para nós humanos faz muito mal. Inclusive, doenças que os carrapatos passam para humanos podem ser fatais se não cuidadas da maneira e tempo correto.

Vamos mostrar algumas que são mais comuns; quais são seus sintomas e como tratá-las. Mas o mais importante é a prevenção; não espere chegar ao ponto de procurar um médico, previna-se e proteja você, sua família e os animaizinhos da casa.

Febre maculosa

A febre maculosa ou febre do carrapato, é uma das doenças mais famosas transmitidas pelo carrapato estrela. Trata-se de uma infecção causada pela bactéria Rickesttsia rickettsii, contida no carrapato. Ela pode afetar o ser humano, contudo neste caso, o humano deve estar com o inseto na pele por mais de 6 horas.

É uma doença muito grave e pode levar a morte em dias, se não for tratada da forma correta.

É mais comum que ocorram casos entre os meses junho e outubro, pois é quando os carrapatos estão mais ativos. A febre maculosa tem cura, e seu tratamento deve ter inicio com antibióticos logo após os primeiros sintomas, afim de evitar maiores complicações.

  • Inflamações no cérebro;
  • Paralisia;
  • Insuficiência respiratória;
  • Insuficiência renal.

São alguns dos problemas que podem levar a pessoa a óbito.

Fique atento aos sintomas, os quais incluem:

  • Febre alta, acima de 39°C e muitos calafrios;
  • Forte dor de cabeça;
  • Conjuntivite;
  • Náuseas e vômitos;
  • Diarreia e ardor abdominal;
  • Dores musculares crônicas;
  • Insônia e dificuldade para descansar;
  • Inchaço e vermelhidão nas palmas das mãos e sola dos pés;
  • Gangrena nos dedos e orelhas;
  • Paralisia dos membros que se inicia nas pernas e vai subindo até alcançar os pulmões.

Se qualquer desses sintomas se iniciar, não exite e vá ao hospital ou posto de saúde mais próximo. É indicado ir o mais rápido possível ao médico, pois são sintomas difíceis de identificar. Vá e faça todos os exames necessários.

O diagnóstico virá depois de realizado um hemograma, onde poderá deixar claro a anemia, trombocitopenia e redução no número de plaquetas. Outros exames como CK, LDH, ALT e AST são recomendados.

Como é transmitida a febre maculosa?

Depois que um carrapato estrela pica a vítima, ele a contamina com a bactéria Rickettsia rickettsii. Quando pica, o carrapato se alimenta do sangue e, ao mesmo tempo transmite a bactéria para o corpo da vítima.

É necessário que o inseto esteja no corpo da pessoa de 6 a 10 horas, contudo é possível que ele pique e saia do corpo, ficando dificil saber onde foi o local. Pois não fica marca tão pouco dor ou coceira.

Os maiores hospedeiros do animal infectado são animais como cavalos e capivaras, que ficam na região sudeste do país. Outro ponto importante é o tempo de incubação da doença: ela pode ficar incubada de 2 dias a 2 semanas, até os primeiros sintomas apareçam.

Prevenção

  • Quando estiver em locais com grama alta, usar calças, blusas de manga longa e sapatos fechados;
  • Usar e abusar do repelente de insetos, sempre renovando a cada 2 horas;
  • Limpar o quinta e/ou jardim, tirando folhas velhas;
  • Verificar o corpo, se há a presença de carrapatos;
  • Sempre manter os animais domésticos limpos, livres de pulgas e carrapatos.

Doença de Lyme

Outra doença muito comum proveniente dos carrapatos é a doença de Lyme. Neste caso o inseto está contaminado pela bactéria Borrelia burgdorferi. Ela é transmitida pelo carrapato Ixodes, presente principalmente nos Estados Unidos e Europa.

A picada do animal faz com que uma mancha vermelha apareça no corpo, ela vai aumentando na pele ao longo do tempo. Assim como a febre maculosa, é extremamente importante que logo após os primeiros sintomas a pessoas vá para o hospital mais próximo. Pois se não tratada da forma correta a doença de Lyme provoca complicações como artrite, meningite e até problemas no coração.

Sintomas

  • Lesão avermelhada e redonda na pele, bem no local da picada;
  • Fraqueza e cansaço;
  • Febre e calafrios;
  • Dor no corpo todo, com foco nos músculos e articulações.

Transmição

A bactéria Borrelia burgdorferi está em diversos animais, como ratos e servos. Uma vez que o carrapato pica um desses animais, ele fica infectado e pronto para espalhar a doença.

Neste caso, se o carrapato ficar por mais de 24 horas na pele da pessoa, as chances de contrair a bactéria são grandes. Após atingir a corrente sanguínea, a bactéria causará diversos problemas de saúde na pessoa.

Formas de tratamento

  • Remédios

Nos casos mais “simples”, a doença de Lyme poderá ser tratada com antibióticos indicados pelo médico, combatendo a infecção. Geralmente é receitado Doxiciclina de 100 mg. Já em casos de crianças ou grávidas, é indicado o uso de Amoxilina ou Azitromicina. Segundo o site tuasaude.com.

  • Fisioterapia

Em situações mais graves, a doença de Lyme causa atrite, principalmente atingindo o joelho. Quando é o caso, a pessoa precisará fazer sessões de fisioterapia para que consiga recuperar a mobilidade e fazer atividades diárias.

Se você possui algum bichinho em casa, é sempre importante manter as vacinas em dia e, antes de mais nada, isolar a casa e passar veneno no quintal, afim de exterminar qualquer praga. Deixe o animal fora alguns dias ou, se for adotar, espere um pouco para que prepare tudo antes dele chegar. Previna-se!