Qual a diferença entre o açúcar mascavo e o normal?

Com a compreensão da necessidade de um maior cuidado com o corpo, ouvimos muito falar sobre a substituição do açúcar comum por algumas opções mais saudáveis. Por mais que o excesso de glicose seja prejudicial para saúde, sendo colocado como causador de diversas doenças incapacitantes ao redor do planeta, o açúcar desempenha sim um papel nutricional.

Isso quer dizer, que apesar da importância da redução de seu consumo, de forma alguma podemos cortar a zero esses alimentos. A cana-de-açúcar produz vários tipos de carboidratos, a ideia é optarmos por formas mais saudáveis.

Diante disso, muitas pessoas têm substituído a açúcar tradicional pela mascavo. Verdadeiramente existem muitas vantagens nesta opção alternativa. Você conhece a diferença entre ambos os açúcares?

Como é produzido o açúcar?

O açúcar é produzido a partir da cana-de-açúcar. Após serem colhidas, essas plantas são lavadas e picadas. Além disso, passam pelo processo de desfibrilação, com objetivo de deixarem mais células expostas e então serem melhor aproveitadas.

A partir disso entram para a moenda. Esta ferramenta geralmente apresenta 6 rolos, nos quais a cana vai sendo passada um a um. Nesta etapa do processo geralmente é adicionada água a 60 graus célsius para cooperar com a extração de caldo.

No caso da cana, tudo se pode aproveitar. Mesmo o bagaço restante da moenda é utilizado para ser queimado e utilizado como forma de energia para produção.

O caldo retirado da planta é então destilado, com exceção da produção do primeiro terno da máquina. Este é rico em sacarose e é então enviado para a fábrica.

Conforme a necessidade de eliminação de microorganismos. As substâncias vão passando pelos processos de calagem e aquecimento. Após isso segue para o decantador, onde são separadas as impurezas minerais e vegetais presentes.

Já puro, o caldo parte então para o processo de evaporação e concentração, onde é retirada cerca de 70% da quantidade de água presente.

Para finalizar, o açúcar passará pelo processo de cozimento e de cristalização onde haverá a separação entre um “mel rico” e um “mel pobre” através da centrífuga. O mel pobre seguirá na produção, enquanto o mel rico retornará para o cozimento para que haja recuperação da sacarose não cristalizada.

Diferença entre o Açúcar Mascavo e o Normal

Agora que você conhece um pouco mais a respeito da produção de açúcar, podemos então entrar na nossa questão central. Muito se diz por aí sobre o açúcar mascavo ser melhor para saúde do que o refinado, aquele que usamos normalmente em nossas casas. Isso quer dizer que existe uma diferença significativa entre eles.

Você sabe qual seria essa diferença?

Vamos entender melhor quais são as peculiaridades de cada um deles e descobrir se a substituição realmente vale a pena.

Açúcar Normal

Também conhecido como açúcar refinado ou branco, é a tipologia mais comum em todo o mundo. Esta substância é produto final da cana-de-açúcar, sendo produzida a partir do melado ou, do nosso queridinho açúcar mascavo.

Para que se torne claro e uniforme, além dos processos apresentados aqui anteriormente, o açúcar branco passará pelo refinamento. Este é o procedimento necessário para que ele passe de produção bruta para o que consumimos diariamente.

Durante este estágio da fabricação muitos nutrientes acabam sendo perdidos, principalmente vitaminas e sais minerais. Por isso ele acaba se tornando um alimento muito calórico, porém pobre em benefícios.

Açúcar Mascavo

O açúcar mascavo é a produção bruta, ou seja, é o resultado primário da produção. Sua fabricação termina antes do refinamento, portanto possui uma cor bastante amarronzada.

Por não passar por esta etapa, ele conserva muitos dos nutrientes originais da planta, principalmente cálcio, ferro, fósforo, potássio, magnésio, vitaminas do complexo B, ácido fólico, niacina entre outras substâncias que podem fazer muito bem à saúde.

Uma das grandes dificuldades de quem vai fazer a substituição é a diferença de sabor. Provavelmente, se já está acostumado com o açúcar branco, perceberá o gosto forte e marcante adicionado pelo mascavo aos alimentos. Mas não se preocupe, com o tempo todos acabam se acostumando.

Vale a pena substituir?

Diante do que vimos até então, acabamos ficando balançados a respeito da substituição. Realmente o açúcar mascavo apresenta muitas vantagens, mesmo com os possíveis estranhamentos iniciais.

Não pense que você acabou de descobrir uma forma de continuar comendo desses carboidratos de forma desencontrada sem que isso gere riscos para sua saúde.

Todo e qualquer tipo de açúcares precisa ser consumido de forma moderada. A recomendação da Organização Mundial da Saúde é de que esses alimentos devem representar menos de 10% das suas calorias diárias.

Ainda assim, a substituição vale super a pena. Você pode fazer isso de forma gradual, optando pelo mascavo em algumas receitas e com o tempo aumentando sua participação. Não tenha dúvidas, o seu corpo agradecerá, você ficará mais nutrido e saudável.