9 folclores que você precisa conhecer

Os folclores são manifestações culturais características de um povo ou região. Geralmente são traduzidos através de lendas, mitos, crenças, provérbios, danças e costumes.

Essas tradições são passadas de geração a geração e são importantíssimas para a construção de um identidade social.

Nesta lista você conhecerá as histórias por trás de 9 folclores clássicos brasileiros. Você com certeza se lembrará de ter ouvido falar sobre esses personagens em algum lugar.

1 – Saci-pererê

Sem dúvidas você conhece algo sobre o Saci-pererê, mas faz ideia de qual é a sua história? Saci-pererê é uma menino negro de uma perna só que nasceu dentro de bambus, onde viveu por 7 anos.

Após isso, ele vive por aí vestido com uma carapuça vermelha transitando em seu redemoinho e fazendo travessuras. Dentre suas brincadeiras favoritas ele adora assustar pessoas e também os animais.

A única maneira de capturá-lo é lançando um peneira em seu redemoinho e após isso, prendendo-o em uma garrafa de vinho.

2 – Curupira

O Curupira é mais um menino travesso descrito por lendas tupis-guaranis. Desta vez estamos falando de um garotinho de cabelos cor de fogo e pés virados para trás. Entretanto, Curupira escolhe muito bem as suas vítimas.

Suas travessuras são para aqueles que de alguma maneira tentam prejudicar a fauna ou a flora. O menino é um protetor da natureza e usa suas pegadas para confundir e assustar aqueles que possam vir a destruir a natureza.

3 – Mula-sem-cabeça

A história da mula-sem-cabeça tem duas versões. Em uma delas a personagem é uma mulher que após ter se relacionado com um padre foi punida tornando-se um monstro na vira de quinta para sexta-feira.

Em sua segunda versão, a mula-sem-cabeça é tida como fruto do relacionamento deste casal, que como punição pelo ato, teria nascido uma aberração.

Enquanto a mulher e a criança teriam sido punidas dessa forma, o padres tornaram-se o lobisomem.

4 – Lobisomem

Existem várias histórias sobre como nasceu o lobisomem, um monstro meio homem meio lobo que aparece em noites de lua cheia.

Você acabou de conhecer uma delas no item anterior, porém, vale contarmos também outra versão das mais famosas. Dizem que o lobisomem é o oitavo filho de uma mulher que possui sete meninas.

Seja lá como nasceu esse monstro, segundo a lenda, eles saem em noites de lua cheia em busca de se alimentar de sangue humano.  

5 – Boto-cor-de-rosa

Diz a lenda que em noites de festa junina o boto-cor-de rosa sai das profundezas do rio e se transforma em um homem belíssimo. Nestas noites ele passeia por entre as moças procurando por jovens mulheres com quem possa acasalar.

A história é tão conhecida, que é comum no norte do país que se diga que pessoas com pai desconhecido são “filhas do boto”.

6 – Negrinho do Pastoreio

De acordo com a história, tudo começou quando um jovem escravo acabou perdendo um dos cavalos de seu senhor. O fazendeiro muito nervoso, mandou puní-lo e o menino acabou espancado até a morte.

Entretanto, o que encontraram de seus restos foi um menino completamente saudável e ao seu lado uma estátua de Nossa Senhora.

A lenda conta que o menino já foi visto várias vezes montado em um cavalo e galopando pelos vales e campos, dizem até que ele ajuda pessoas a recuperar objetos importantes.

7 – Cuca

A Cuca foi inventada para ensinar crianças a serem obedientes e a abandonarem a teimosia. A personagem é uma velha jacaré com um semblante quase sempre assustador.

Popularmente conhecida pelas canções de ninar, esse é um dos folclores portugueses que acabaram se popularizando no Brasil. Ao que tudo indica, a Cuca é também uma referência ao famoso bicho papão.

8 – Boitatá

O Boitatá é mais um dos famosos folclores que possuem origem indígena. O personagem trata-se de uma enorme cobra de fogo que atua protegendo as matas e os animais.

As primeiras histórias sobre o Boitatá foram apresentadas em escritos de Padre José de Anchieta. Entretanto, várias novas lendas nasceram desde então.

Dizem por aí que quem olha nos olhos da Boitatá fica cego, então, se encontrá-la por aí, não se arrisque.

9 – Vitória Régia

A lenda por trás do nascimento da Vitória Régia é na verdade uma linda história de amor. Dizem que uma jovem índia de nome Naiá havia se apaixonado por Jaci, o deus da lua.

Mesmo sabendo que todas as índias que namoraram Jaci se tornavam estrela, ela permanecia completamente arrebatada.

Uma noite, enquanto apreciava a lua sozinha em seu barquinho, acidentalmente ela caiu e acabou morrendo afogada. Comovido pela situação, Jaci fez nascer ali uma bela planta que sempre se abria a luz da lua.