Conheça a história de Ronaldinho Gaúcho e por onde ele anda

Um dos maiores gênios que o futebol já viu é tema do nosso artigo de hoje: Ronaldinho gaúcho.
Sim meus caros, essa lenda terá sua história contada aqui e agora pois ele merece, depois de tudo que fez por nós. Com seu futebol mágico o “Bruxo” merece ser lembrado como um dos maiores de todos os tempos, não só pelos brasileiros, mas por todo o mundo.

R10 merece um lugar no hall da fama do futebol, pois antes dele era tudo muito diferente. A irreverência e os dribles mostraram ao mundo que o futebol brasileiro é muito mais que só firulas… é magia, é alegria e objetividade.

Nascia uma estrela

Ronaldo de Assis Moreira nasceu em Porto Alegre no dia 21 de Março de 1980. Logo pequeno já esbanjava habilidade com os pés o que chamava muita atenção.

Com 7 anos ele jogava bola na escola e já era absurda sua habilidade.

Ele brincava com os garotos da idade, jogava futebol por diversão o que deixava ainda mas nítido o talento do garoto. Aos 8 anos ele perde o pai, recebendo apoio do irmão mais velho.

Inicio da Carreira

O primeiro clube de Ronaldinho Gaúcho foi o Grêmio de Porto Alegre. O clube gaúcho abriu as portas para o garoto, e em 1997 ele já era campeão sub-17.

Em 1998 ele teve sua primeira aparição no profissional do Grêmio, jogando a Libertadores daquele ano. Como o garoto era bom de bola, não demorou muito para ter visibilidade.

Ronaldinho chegou chegando na seleção brasileira e logo no primeiro jogo meteu um golaço contra a Venezuela em plena Copa América:

OLHA O QUE ELE FEZ, OLHA O QUE ELE FEZ, OLHA O QUE ELE FEZ!!!

Além desse lindo lance em cima da Venezuela, o Rei do Dibre também aprontou pra cima do capitão do tetra, o Dunga. Da só uma olhada.

Neste ano Ronaldinho Gaúcho, de apenas 19 anos, foi eleito o melhor jogador do campeonato e artilheiro.

Se uma final de gauchão entre Inter e Grêmio não abalou o cara, então nada mais abalaria.

Do Grêmio para o mundo

Estas grandes apresentações do craque chamaram a atenção de clubes do mundo todo.

A venda para o Paris Saint-Germain não foi tão simples. O Grêmio não queria se desfazer do jogador, mesmo com propostas de outros clubes que cobriam o valor oferecido pelo PSG. O clube gaúcho sabia o que tinha nas mãos.

Quando Ronaldinho vê que está ficando tarde, decide fazer um pré-contrato com o clube francês às escondidas. Isso ocasionou uma série de batalhas judiciais entre PSG e Grêmio.

Ronaldinho ficou por meses sem jogar, até que fosse tudo resolvido. Quando em agosto de 2001 a justiça o liberou para o time da França.

Finalmente na Europa, Ronaldinho Gaúcho poderia se preparar melhor e dar o seu máximo, porém não foi bem assim.

Ele passou a enfrentar problemas extra-campo; o técnico Luis Fernández dizia que o brasileiro não se preocupava com os treinos e passava todas as noites em baladas na cidade de Paris.

Após a Copa do Mundo de 2002 no Japão e Coréia, o Bruxo ganhou muito mais destaque, pois foi um dos principais jogadores do penta ao lado de Ronaldo e Rivaldo. Os principais clubes do mundo passaram a tentar tirar Ronaldinho do PSG.

E em 2003, nitidamente insatisfeito com a França, Ronaldinho Gaúcho é vendido, tomando uma das maiores decisões da sua vida e que mudaria a história do futebol mundial.

Barcelona

O brasileiro foi contratado por 21 milhões de euros e ele estava entre o Manchester United, da Inglaterra e o Barcelona da Espanha (Catalunha).

No clube espanhol Ronaldinho foi o que se espera de um craque. Ele encantou a todos com sua habilidade anormal, chegando a ser aplaudido de pé pela torcida do Real Madrid.

Neste jogo contra os merengues, o Bruxo acabou com o jogo:

Obs.: Sergio Ramos tá procurando o Ronaldinho até hoje lá no Bernabéu.

O gênio do futebol teve seu auge no Barça em 2004 e 2005, quando foi eleito pela FIFA o melhor jogador do mundo, duas vezes consecutivas.

No clube ele conquistou:

  • 2 Campeonatos Espanhóis;
  • 2 Supercopa da Espanha;
  • 1 Liga dos Campeões 2005-06.

O futebol apresentado no Barcelona mudou levou o clube para outro nível (não que o Barça não seja um grande clube) pois os catalães não ganhavam uma Champions desde 1992. Até então o clube só tinha um título, de lá pra cá o nível do Barcelona é outro.

Porém o auge do craque durou pouco.

Copa do Mundo de 2006

Na copa de 2006 o jogador era destaque da seleção na Alemanha. Mas a atuação deixou a desejar, com apresentações pífias a seleção foi eliminada pela França, com uma noite de gala de Zidane.

Ronaldinho neste copa não estava bem… e com o fim do campeonato sua carreira não foi mais a mesma.

Rumo à Itália

Em 2008 ele foi transferido para o Milan, jogando com a camisa 80.

Ronaldinho teve um começo apagado, melhorando ao passar do tempo, contudo caiu de rendimento, terminando entre os reservas ao final da temporada.

Em 2009 foi eleito o futebolista do século pela revista World Soccer. Depois, em 2010, teve uma boa temporada pela equipe italiana, terminando líder de assistências, mas decidiu que era hora de voltar ao Brasil.

Fora da Copa

Na copa de 2010, na África do Sul, sob o comando do técnico Dunga, Ronaldinho não fora convocado. O jogador apareceu só na lista de suplentes. O fato revoltou muitas pessoas e profissionais do mundo todo e até hoje é motivo de discussão.

De volta

No Brasil, o craque passou primeiro pelo Flamengo, não o Grêmio. O Grêmio estava na briga mas logo desistiu, deixando o jogador para o clube carioca.

Na gávea, o meia teve uma boa passagem, foi campeão da Taça Guanabara, posteriormente Taça Rio e Campeão Carioca.

A saída do Flamengo foi turbulenta, o clube carioca passou a atrasar o salário do jogador, amargando um final constrangedor.

Após, Ronaldinho assina com o Atlético Mineiro em 2012. Na sua passagem pelo clube mineiro o jogador conseguiu recuperar sua ótima forma, atingindo resultados que os torcedores esperavam.

Durou até 2014, porém neste tempo ele ganhou a Copa Libertadores da América de 2013. Com o campeonato, ele entrou para o seleto grupo de jogadores que ganhou a Libertadores e a Champions League.

Depois disso o Rei dos Dibre decidiu partiu para o México e jogar no Querétaro. Apesar de chegar como grande estrela, o máximo que conseguiu foi levar a equipe mexicana a um vice-campeonato nacional.

Depois, em 2015, ele anuncia sua saída do clube e a chega novamente no Brasil, desta vez no Fluminense.

Com a camisa 10 o jogador jogou pouco, estreou contra o clube que o revelou, o Grêmio, vencendo por 1-0. Porém, no inicio de 2016 o craque disputou a Flórida Cup e desde então não disputou mais partidas oficiais.

O seu irmão e empresario, Assis, disse que Ronaldinho Gaúcho hoje é um jogador aposentado.

Títulos por clube e seleção:

  • Campeonato Gaúcho de 1999; 
  • Copa América 1999;
  • Copa do Mundo 2002;
  • Bicampeonato Espanhol 2004/05, 2005/06;
  • Liga dos Campeões 2005/06
  • Copa das Confederações 2005;
  • Campeão Italiano Serie A 2010-11;
  • Campeonato Carioca 2011;
  • Taça Guanabara 2011;
  • Taça Rio 2011;
  • Campeonato Mineiro de Futebol 2013;
  • Copa Libertadores da América 2013;
  • Recopa Sul-Americana 2014.

Prêmios individuais:

  • Revelação do ano no Campeonato Gaúcho 1999;
  • Bola de Ouro da Copa das Confederações de 1999;
  • Chuteira de Ouro da Copa das Confederações de 1999;
  • Melhor Jogador do Mundo pela FIFA 2004 e 2005;
  • Melhor Jogador do Mundo pela World Soccer 2004 e 2005;
  • Melhor Jogador do Mundo pela FIFA 2005 e 2006
  • Melhor jogador estrangeiro da La Liga 2003–04 e 2005–06;
  • Ballon d’Or 2005;
  • Jogador do ano da UEFA 2005–06;
  • Jogador da Década da Revista World Soccer 2009;
  • Melhor atacante – Campeonato Carioca 2011;
  • Melhor jogador Campeonato Mineiro 2013;
  • Melhor jogador da Copa Libertadores de futebol 2013;
  • Décimo melhor jogador da História do Campeonato Francês.

Hoje o Bruxo é embaixador do Barcelona e considerado um dos maiores jogadores da história do futebol. Ele é tão respeitado que até recebeu troféu que não era seu e tirou foto com o ex-clube com a camisa do Milan. Mito ou não?