Conheça a Ilha da Gaiola, um lugar assombrado que fica na Itália

Os proprietários da Ilha da Gaiola morrem misteriosamente desde 1920. O que será que acontece neste local? Aqui você saberá mais sobre esse local assombrado.

As duas ilhotas que constituem a famosa ilha se encontram em uma região protegida em Nápole, no sul da Itália. O lugar é bem paradisíaco, e a ilha em si possui um aspecto intrigante e encantador, mas ninguém sabe o que realmente acontece lá dentro.

Se você é um apaixonado por mistérios, não pode perder essa história.

Conhecendo a Ilha da Gaiola

Ilha da Gaiola

O local recebeu esse nome devido ao seu aspecto bastante peculiar. A rochas formam cavidades e estruturas pontiagudas, além disso tem-se ruínas de construções da época dos romanos.

As ilhotas ficam bem próximas à costa, são cerca de 30 metros e o acesso é bem tranquilo. A região que pertence a Ilha da Gaiola corresponde a 40 hectares.

Em uma porção existe uma pequena casa abandonada e enquanto a outra, é completamente vazia. Entre as duas há uma ponte estreita em formato de arco.

Acreditasse que boa parte das construções feitas nas ilhas na antiguidade estejam atualmente cobertas pela água e que nelas vivem agora animais marinhos.

A História da Ilha da Gaiola

Até aqui não parece ter nada de especial ou assustador nesse lugar. Mas o que será que fez com que ela levasse a fama de mal assombrada?

Está preparado para conhecer a história dos mistérios que aconteceram na Ilha da Gaiola?

Venha, descubra tudo sobre a história desta perigosa ilha italiana.

Ainda no século XVIII, antes de toda essa história de assombração, o local foi adquirido por Louis de Negri. Louis era um feiticeiro conhecido como “Lo Stregone”. Foi neste período que ocorreu a construção da casa.

Você moraria na casa de um feiticeiro?

Pois é, mesmo que tal fato pareça suspeito, logo o local passou por mais dois compradores, que adquiriram o local antes de 1920, e, portanto, anteriormente a sua história de perigos.

George Normas Douglas se encantou pelo local e acabou adquirindo a Ilha da Gaiola das mãos de Louis Negri. George era um renomado escritor inglês autor do livro “Siren Land”. O local parecia o lugar perfeito para uma vida tranquila após sua aposentadoria.

Calma, ele ainda não foi a primeira vítima.

Depois de algum tempo, o inglês revendeu o lugar para um senador italiano chamado Parotore. Logo o político se mudou para a ilha e fundou o Parque Marinho.

Agora já estamos no século XIX e o próximo comprador é também a primeira vítima. O suíço Hans Braun é o homem de quem estamos falando.

Mortes Misteriosas

Talvez enquanto aprecia as imagens você sinta até vontade de conhecer o local, mas isso provavelmente irá mudar depois do histórico de mortes estranhas que você vai conhecer agora.

Hans Braun foi encontrado morto dentro de casa enrolado em seu tapete em 1920. Ainda no mesmo ano, pouquíssimo tempo após a morte do marido, a esposa de Braun foi encontrada morto boiando nas águas próximas a ilha. Ao que tudo indica ela se afogou depois de ter sido derrubada no mar por uma onda.

Esse foi só o começo da onda mortífera misteriosa que afeta os proprietários do local.

Otto Grunbach, o corajoso que adquiriu a ilha logo depois, acabou sofrendo um ataque cardíaco. E, adivinhe só? Morreu enquanto morava na ilha.

Não pense que o local foi abandonado, um farmacêutico de nome Maurice-Yves Sandoz tornou-se seu dono. Tempos depois acabou cometendo suicídio em um hospital psiquiátrico na Suíça.

E ai? Será que esta ilha é mesmo assombrada? Não se sabe exatamente o que acontece com essas pessoas, mas os casos não param por aqui.

O barão alemão Karl Paul Langheim, também sofreu muitos danos enquanto proprietário da ilha, apesar de não ter perdido a vida, perdeu tudo o que havia construído até então.

Apesar de tudo isso a Ilha da Gaiola seguia de mão em mão, dessa vez tornou-se propriedade de Gianni Agnelli. O italiano não faleceu, mas muitos de seus parentes foram mortos no local. Seu filho e seu sobrinho, ambos preparados para tornarem-se sucessores de Agnelli acabaram cometendo suicídio.

Os casos continuaram no século XIX

Para completar, depois de anos de terror e mortes, em 2009 mais um casal foi afetado pela assombração da ilha. Franco Ambrosio e Giovanna Sacco, um casal que habitava a região foram encontrados mortos após terem sido assassinatos.

Mortes e devastação é o que se encontra na Ilha da Gaiola. Não se deixe enganar por sua beleza. Já a quase um século, quem pisa naquele lugar é afetado de alguma forma, de proprietário a proprietário algo destrói a vida de quem adquire os direitos sobre as ilhotas.

Dizem até que casas próximas podem estar sendo afetadas. Até hoje não se sabe exatamente que força promove o terror, mas que ele existe, existe.