Será mesmo possível habitar o planeta vermelho?

Existe ou não vida no planeta vermelho? Se não existe, será que já existiu um dia? Essas questões a respeito de Marte vem sendo alvo de discussões e de pesquisas.

O principal motivo de tanta especulação sobre vida nesse planeta é explicado pelo fato de ele ter grande semelhança com a Terra e terem sido encontrados vestígios de água ao longo das pesquisas.

A descoberta das similaridades entre a Terra e Marte começaram a ser feitas ainda no século XVII e de lá para cá muitas novas descobertas foram feitas.

A possibilidade de haver vida em Marte é um indício de que um dia poderemos até habitar o planeta vermelho.

Planeta Vermelho

Quer saber mais? Esse artigo é para você.

Meteoritos Marcianos

Em 1996 um cientista americano chamado Everett Gibson descobriu sinais de vida em Marte através dos estudos realizados em um meteorito advindo do planeta vermelho.

Para Gibson, Marte em seus primeiros bilhões de anos com certeza apresentava condições adequadas para vida.

Mesmo não tendo como comprovar verdadeiramente sua teoria o pesquisador acredita que os resultados foram certeiros e que novos estudos através do Curiosity podem trazer provas concretas.

Planeta Vermelho

O Curiosity

Rover Curiosity é um veículo enviado pela NASA a Marte para explorar o planeta. O objeto foi criado e enviado pela NASA no ano de 2012 e graças a ele novas informações sobre o local foram obtidas.

Gás Metano

Uma das descobertas mais interessantes sinalizam a possibilidade de existir ou ter existido  vida em Marte.

Através do Curiosity foi possível detectar uma variação da concentração de gás metano no planeta vermelho ao longo do ano. Na Terra, esse mesmo gás é emitido através de organismos vivos.

E ai? Qual será a origem desse gás na atmosfera marciana?

Em 2020 novos veículos serão enviados pela NASA para estudar as rochas do planeta vermelho e descobrir mais sobre a origem desses gases.

Vestígios de Fósseis

Outra descoberta interessante feita através deste rover seriam vestígios de fósseis encontrados em Marte.

Alguns objetos observados chamaram a atenção dos cientistas. Através das imagens foi constatada uma possível bioturbação nesses elementos encontrados.

Alguns dos pesquisadores acreditam que foram encontrado pelo Curiosity fósseis sedimentados de milhões de anos atrás. Um dos fatos mais curiosos sobre isso, é que essas estruturas lembravam fósseis de 440 milhões anos encontrados na Terra.  

Já ouviram falar do menino de Marte? Seriam esses resquícios de sua civilização?

O subterrâneo de Marte

Alguns pesquisadores defendem que o melhor caminho para encontrar respostas a respeito de vida no planeta vermelho está em seu subsolo.

A diretora do Instituto de Astrobiologia da NASA Penelope Boston defende a necessidade de um estudo profundo do solo de Marte em busca de organismos vivos ou mesmo de resquícios de vidas passadas.

De acordo com ela há grande chance de encontrar algum resquícios nessas porções do planeta, já que a atmosfera marciana não fornece um ambiente tão propício à vida.

A cientista acredita também na possibilidade de existência de água nessas regiões menos superficiais. Essa teoria é embasada por resultados de pesquisas que mostram prováveis faixas de água líquida em crateras no solo marciano. Esses locais podem ser alimentados por águas vindas de aquíferos escondidos no planeta.

A presença de água líquida no planeta é vital para que um dia ele possa ser habitado.

Encontrada água no Planeta Vermelho

O satélite Mars Express confirma a existência de água em Marte. Água congelada já havia sido vista no local, mas dessa vez, uma porção líquida foi encontrada.

Aparentemente há 3,5 bilhões de anos o planeta era muito parecido com a Terra, possuindo oceanos, rios e até chuvas.

A descoberta de que existe água líquida em solo marciano aumenta a crença de que ainda pode haver vida no planeta.  

Planeta Vermelho

Descobertas mais recentes

Mais um resultado que favorece a possibilidade de que existe vida no planeta vermelho.

Foi descoberto através de um estudo realizado pela NASA a presença de uma considerável concentração de oxigênio sobre a superfície do nosso planeta vizinho.

Esse oxigênio indica a possibilidade de existência de seres vivos nas águas de Marte. Mesmo não tendo nada comprovado, os cientistas têm se sentido esperançosos em encontrar algumas formas de vida na região.

Colonização de Marte

A empresa Holandesa Mars One está reunindo um grupo de voluntários que serão enviados à Marte para colonizar o planeta. Mais de 74 mil voluntários já foram inscritos para a seleção.

Partiu?

Em 2022 serão enviadas ao planeta Vermelho 4 pessoas. A viagem levará cerca de 7 meses e não existe previsão para retorno A ideia do projeto é que os exploradores trabalhem na construção de um suporte para a vida, tornando o país propício para habitação humana.

A viagem tem sido comparada às expedições de Cristóvão Colombo pelas Américas.

Para os pesquisadores a vida em Marte é algo já determinado, só não se sabe a quanto tempo ela existiu, se ainda existe, e que tipo de seres vivos são os marcianos.

A chances de um dia ser possível habitarmos Marte é grande, principalmente devido às novas descobertas que mostram que o planeta pode ser um lugar propício à vida.